Alice desesperada

Antes que a dor se esqueça,
quero chegar ao topo da montanha…
É preciso correr para não sair do lugar!
Antes que a vontade adormeça
a possibilidade da toca…
Beba-me!
Coma-me!
…Imagine fazer mesura
quando se está despencando no ar…
Antes que o espelho se transforme em porta
Antes que o fumo da lagarta se acabe
e mil chapeleiros me sirvam mil chás
Antes que se embaralhem as cartas
Antes do nascer dos porcos e do cantar das morsas
Antes que o ovo me reconheça…
Ah, antes ainda que o sorriso do gato desapareça
Antes que se cortem as cabeças!
Beba-me!
Coma-me!
…Imagine fazer mesura
quando se está despencando no ar…
Ah, é o amor!
É o amor que faz o mundo girar!