considerações dominicais

prefiro acreditar que não sou nada nem ninguémsó assim posso ser tudo! —- tenho muitos a priorieles precisam morrer — é preciso amar o tempo para delenão sermos marionetesé preciso amar o tempo!o que foi, o que é, o que será — me disse Pessoa: para viver a dois, antes é necessário ser um! —Continuar lendo “considerações dominicais”

Domingo

domingo de tardeestou sozinhacomo uma macarronadanada mais simplesbebo um malbecno som, kevin canta a incompreensãouma nostalgia latina me invadepenso na verdade, e tão logo ela se diluipenso em sexo, fico na vontadepenso no amor, me inflopenso na arte, e me alegra o devire o que está por virde qualquer forma estou felizgosto de domingossorrio sozinhaeContinuar lendo “Domingo”

Viver é bom nas curvas da estrada…

A solidão é uma puta velha Ela chega cheia de ressentimento Vai contando aquelas histórias mais bizarras A gente se sente meio constrangido porque ela não tem papas na língua Fala das dores passadas, das vezes que não queria Ela gostaria de se vingar Mas percebe que não há vingança possível A quem? Ela seContinuar lendo “Viver é bom nas curvas da estrada…”