felicidade

Por um segundo quase fui feliz
Meus olhos passaram como um raio X a procurar
Procura como quem procura dor?
Ou procura amor, essa criatura errante?
Flanando pelo centro sujo, passando em frente às corporações
Entrando no banco porque lá há valor concreto…
Sabe apenas que procura
E a maldita espera lança seu olhar de víbora
– Aguarde, ela diz
– Tenha santa paciência
E me dê chá de alho que é melhor
– Senta e espera…
A maldita espera vem e encara
Não há nada a fazer
Senta e espera
Por um segundo quase fui feliz
E então eu soube
Que a felicidade acontece nos instantes
Por um segundo eu fui feliz
E no restante?
Aguardo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: